Moto Fog pode andar por áreas de difícil acesso como becos e vielas.
Criadores veem kit de instalação com vantagem sobre picapes.

Engenheiros criam a "moto fumacê" para exterminar os mosquitos (Foto: Divulgação)
A ideia de criar uma moto fumacê  foi concretizada com uma certa naturalidade pelo engenheiro Marcius Costa e pela Ativa, incubadora da Pontífica Universidade Católica do Rio (PUC-Rio). Afinal, todos vivem no Rio de Janeiro, que, só na região metropolitana, tem a capital e mais oito municípios em estado de alerta por causa do mosquito da dengue.
 
Em 2008, mais de 100 pessoas morreram com a doença em território fluminense. Para combater o mosquito transmissor, as autoridades de saúde usam os carros fumacês, picapes adaptadas para espalhar inseticida pelos bairros da cidade.
 
Pensando no problema a partir de conversas que mantivera com o próprio pai, uma década antes de a epidemia explodir, o engenheiro Marcius Costa, em conjunto com a empresa Ativa, incubadora da Pontifícia Universidade Católica do Rio (Puc-RJ), pôs no papel o projeto da moto fumacê.
 
E ele começou a perceber as vantagens do novo veículo: por ser menor que os outros veículos, a moto pode circular melhor em áreas de difícil acesso, como favelas, vielas, becos e terrenos baldios. 

“Foi pensando nessa necessidade de percorrer áreas mais isoladas, onde o mosquito prolifera com mais intensidade, que fizemos esse equipamento de fumacê para ser adaptado em motos” explica o engenheiro. 

No Rio, as regiões mais afetadas pela doença são a Zona Oeste e o subúrbio. A Defesa Civil pede que os moradores para que se evitem acumular água parada  recipientes destampados e se desfaçam de pneus velhos. 

Custo reduzido
De acordo com os inventores, o equipamento custa cerca de R$ 8 mil
Outra vantagem, observou Marcius: o custo do fumacê em motos pode ser dez vezes menor do que os equipamentos instalados em picapes e caminhões leves.

O equipamento foi lançado em novembro de 2008. 

“Em 1998, meu pai pensou nessa possibilidade de adaptar o fumacê em motos. Ao longo desses anos, eu e a Ativa, incubadora da Puc-Rio adaptamos a ideia, concretizamos o aparelho e patentiamos o produto” afirma Marcius.
 
A moto fumacê pode ser adquirida pelo site: www.motofog.com.br

Fonte: Do G1, no Rio