RIO - O Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran) lamentou feitas pela Associação dos Motociclistas do Estado do Rio e pela Federação de Motoclubes do Estado do Rio à campanha educacional 'Animais no trânsito - não seja irracional', lançada durante a Semana Nacional de Trânsito. De acordo com nota divulgada na tarde desta quarta-feira, o órgão não teve a intenção de tratar os motociclistas ou qualquer motorista de forma pejorativa na campanha, que é voltada para as crianças. 

Confira a íntegra da nota: 

"Em relação às críticas feitas pela Associação dos Motociclistas do Estado do Rio e pela Federação de Motoclubes do Estado do Rio à campanha Animais no Trânsito, o Detran frisa que, em momento algum, teve intenção de tratar os motociclistas ou qualquer motorista de forma pejorativa. Pelo contrário. Com o mote "Não seja irracional", a campanha leva os motoristas a refletirem sobre seu comportamento no trânsito por meio daquilo que lhes é contrário: o animal irracional. Não devemos nos comportar como os bichos retratados na publicidade simplesmente porque não somos como eles: temos a capacidade de raciocínio e podemos fazer melhor. Os animais irracionais não pensam: se valem da intuição e por isso cometem barberagens. Os motoristas são diferentes: raciocinam, têm autocontrole e, por isso, conseguem assimilar e cumprir regras. 

"A campanha Animais no Trânsito foi lançada mês passado, na Semana Nacional de Trânsito, que este ano teve a criança como protagonista dos eventos que ocorreram em todo país. O trabalho do Detran no Rio, portanto, sem deixar de dialogar com o público adulto, tem forte apelo infantil. Os astros da campanha fazem parte do imaginário das crianças, já que muitos, pela própria anatomia, atiçam a curiosidade dos pequenos, como o canguru e a girafa, por exemplo, ou habitam historinhas infantis, como o porco, a tartaruga, o urso... 

"Ao traçar a campanha, o Detran contou com uma equipe de pedagogos. As crianças se identificaram com a linguagem abordada nas peças publicitárias e no material de trabalho distribuído durante as atividades desenvolvidas pelo departamento. Mesmo os pais têm demonstrado empatia pela campanha, até mesmo por trazer um lado lúdico, do qual adulto nenhum deveria esquecer. 

"O Detran lamenta que os motociclistas tenham se sentido ofendidos pela campanha. Tamanha suscetibilidade só vem a confirmar o que já era sabido: que os motociclistas reconhecem a importância de seu papel no trânsito - a ponto de se sentirem alvo de toda uma campanha - e, portanto, devem dar exemplos nas vias do todos os dias. O Detran conta com os motociclistas para fazer um trânsito melhor".