19 de nov de 2008

Dicas de calibragem de pneus

Os pneus devem ser enchidos conforme as recomendações do fabricante do veículo, que sabe quais são as condições ideais de uso do veículo e dos pneus escolhidos para ele. Mas é comum que os pneus estejam descalibrados se o condutor não mantém a manutenção adequada. As três situações mais encontradas são: 

Excesso de Pressão: 
Causa alteração da área de contato com solo, diminuição da vida útil, desconforto, menor aderência com o solo e desgaste irregular no centro da banda de rodagem. O supertencionamento da carcaça deixa o pneu mais suscetível a cortes e impactos.

Falta de Pressão: 
Provoca alteração da área de contato com o solo, aquecimento excessivo, diminuição da vida útil, fadiga prematura da estrutura, quebras na carcaça, desgaste irregular nas bordas e aumento no consumo de combustível. Também pode provocar a quebra e separação dos componentes da estrutura do pneu.

Pressão Correta: 
Tem-se o contato perfeito com o solo, com desgate regular, aumento da vida útil e melhora o desempenho do motor com menor consumo de combustível.

Verificação da pressão: 
Deve ser feita semanalmente ou a cada 15 dias. Antes de longas viagens, faça uma checagem da pressão. Se for viajar com o veículo carregado, incremente a pressão de ar de 2 a 4 libras/pol, desde que este aumento não ultrapasse a máxima recomendada. Lembre-se de checar a pressão com os pneus frios, um pneu (de passeio por exemplo), dependendo do percurso percorrido e da velocidade a que foi submetido, demora de 1 a 2 horas para esfriar!

A tampa do bico da válvula: 
A tampa é um acessório extremamente útil, pois evita vazamento de ar e a penetração de umidade e impurezas, que danificam o núcleo da válvula.
Fonte: 
Site Técnica 4X4 
www.tecnica4x4.com.br