>Scooters estão entre os cinco mais vendidos do País
Marcelo Fenerich e Mario Curcio - O Estado de S.Paulo


 - As motonetas já representam 22% das vendas do setor de duas rodas no País. A facilidade de pilotagem, o preço razoável e os bagageiros generosos colaboram para esse sucesso. Entre os dez mais vendidos, os scooters Suzuki 125 Burgman, com tabela de R$ 5.990, e Yamaha Neo AT 115, a R$ 6.087, respectivamente quarto e quinto no ranking deste ano, travam uma dura batalha pela preferência do consumidor.

Nesse comparativo o Burgman acabou vencendo por causa do desempenho superior e dos preços praticados, mais em conta do que os do rival.

Pilotar um desses modelos é moleza. Como ambos têm câmbio automático, basta acelerar.

Logo de cara o Burgman mostra superioridade. Nas saídas de semáforo ele pula na frente de motos de 125 cm³, enquanto o Neo apenas as acompanha. Conta a favor sua potência e torque - mais de 40% superiores aos do concorrente (confira no quadro ao lado). 

Durante a avaliação, o Suzuki chegou a 110 km/h de velocidade máxima, ante 105 km/h da Yamaha. Seu funcionamento também é mais redondo.

Já o Neo requer um estilo de pilotagem mais próximo ao de motos devido suas rodas de 16" (10" no Burgman). Por isso, passa mais segurança acima dos 80 km/h, em curvas ou ao rodar sobre piso irregular.

Mais leve do que o rival, o Neo também foi mais econômico. Na medição do JC, fez 35,7 km/l, ante 25,5 km/l do Suzuki.

Ambos contam com discos na dianteira, mas o Neo pára melhor por ter maior diâmetro (22 cm, ante 180 cm da concorrente). Já os freios traseiros dos dois são "borrachudos."

FACILIDADES

Os dois têm porta-objetos sob o banco, mas só o do Neo acomoda um capacete fechado. O do Burgman, que tem até iluminação, transporta poucos modelos de capacetes abertos (com o utilizado no teste foi difícil fechar o banco). Para compensar, o Burgman traz porta-luvas com chave. O Yamaha tem dois porta-trecos ali. 

O baú do Burgman avaliado é acessório e sai em média a R$ 200 nas autorizadas. Para instalar esse equipamento no Neo é preciso comprar um suporte (o Suzuki já vem com a peça).

Fonte: Estado de São Paulo